A Festa do Batismo do Senhor: Dom Dulcênio celebra Missa na Catedral e anuncia Ano Pastoral da Esperança

A Igreja celebra a Festa do Batismo do Senhor, encerrando o ciclo litúrgico do Natal. Na Diocese de Campina Grande, Dom Dulcênio anunciou o Ano da Esperança

Neste domingo (10), a Igreja celebra a Festa Litúrgica do Batismo do Senhor e na Diocese de Campina Grande, o Bispo Diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos, presidiu a Santa Missa do Lar, às 10h na Catedral. Na ocasião, o Bispo anunciou o Ano Pastoral da Esperança.

Com a concelebração do Vigário Geral, Padre Luciano Guedes e a assistência litúrgica do Diácono Anchieta Araújo, além do serviço dos Seminaristas, a Catedral registrou uma boa participação dos fiéis. Aqueles que não puderam estar presentes puderam acompanhar pela rádio Caturité ou pelas redes sociais da Diocese.

A festa do Batismo do Senhor caracteriza-se pelo gesto de humildade de Jesus Cristo, configurando-se também como mais uma manifestação do Senhor; na homilia, o Bispo de Campina Grande explicou a importância do Batismo do Senhor e falou da sua correlação com a missão: Jesus se faz presente no meio da comunidade e continua seu ministério por meio da igreja.

“A partir do Batismo de Jesus, temos mais uma certeza – e grandiosa certeza – de que Deus está em nosso meio. Jesus, como Deus-conosco, manifesta a ação redentora de todo o gênero humano. Daí é que, antes de ascender aos Céus, o Senhor ordena à Sua Igreja: ‘Foi-me dado todo o poder no céu e na terra. Ide, pois, ensinai todas as gentes, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-as a observar todas as coisas que vos mandei; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos’ (Mt 28,18-20). Logo, a vida divina trazida por Jesus deve ser universalmente distribuída pela Igreja através dos sacramentos, a começar pelo Batismo”.

Às margens do Jordão, Jesus foi ungido com o Espírito Santo, e é o próprio Espírito que gera a vida por meio do batismo pregado pela Igreja que nos torna filhos da comunidade cristã, portanto, o Bispo explicou:

“A Igreja faz-nos cristãos. Ser cristão é configurar-nos ao ser de Cristo, sendo filhos no Filho, possuindo os mesmos sentimentos de Cristo, tendo, também, os Seus mesmos interesses. Logo, a missão de Cristo, levada adiante pela Igreja, deve ser encarada como nossa tarefa. Para esta missão sublime, contamos com a fortaleza do Espírito Santo de Deus, que nos foi concedido quando do nosso mergulho nas águas santificadas do imaculado útero da nossa Mãe Católica, tal como são figuradas as fontes batismais. Não tenhamos medo e nem esmoreçamos!”, disse.

Ano Pastoral da Esperança 

Por meio de um Anúncio no final da Missa, o Bispo Diocesano proclamou a abertura do Ano Pastoral da Esperança que será vivenciado no decorrer de 2021. Partindo das Diretrizes da Ação Evangelizadora da CNBB, o segundo eixo a ser refletido será o Pilar do Palavra.

A Comissão de Animação Bíblico-Catequética será responsável por desenvolver as ações em torno da Iniciação à Vida Cristã e animação Bíblica da vida e da Pastoral, levando em conta a preparação para o jubileu dos 75 anos de criação da Diocese de Campina Grande, que será em 2024.

“Confiamos que o Ano da Esperança que será vivenciado durante todo este ano, ajude-nos a revelar a identidade mais profunda do Cristo – Ele é o Filho amado, em quem o Pai colocou todo seu afeto – assim como o Pai orienta a Sua vida para a Missão, também nos oriente”, comentou o Bispo.

Por: Ascom | Correção: Pedro Freitas
Fotos: Agnaldo Ferreira
Transmissão: Fabricio e Vinicius.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This