Vigário Geral publica reflexão quaresmal

VOLTAR PARA O SENHOR

A Quaresma dos cristãos inicia-se com uma admoestação profética: “Retornai a mim de todo vosso coração, com jejum, lágrimas e gritos de luto. Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes. Reuni o povo, convocai a comunidade. Congregai os anciãos, reuni os jovens e os lactentes!” (Joel 2, 12b.13a.16a)

Iluminado pela escuta amorosa da Palavra Divina todo o povo é chamado a voltar-se para o seu Senhor. Voltar para Deus com as práticas medicinais que a Igreja ao longo dos séculos recomendou em seu perene ensinamento: a oração, o jejum e a esmola.

Para os cristãos entrar em oração, neste tempo penitencial, significa rezar com espírito contrito. Oportunidade de recolher-se, fazer silêncio interior, deixar que a voz de Deus perscrute as profundezas da alma. Pelo jejum aprende-se a moderação com os alimentos, de modo a refrear os apetites, os gostos e as palavras; e pela esmola exercita-se a capacidade de doar-se, sair de si mesmo para o encontro dos necessitados.

A pandemia que atravessamos provou-nos com perdas, sacrifícios e privações.  Nesse tempo de exigências a Igreja de Deus alimentou a fé dos seus filhos especialmente pela celebração da Santíssima Eucaristia. A caridade que sempre deriva da Mesa Sagrada manifestou-se em muitos gestos de atenção para com os pobres, os doentes e os abandonados.

Agora o povo cristão mergulha em mais uma Quaresma a fim de purificar os corações em vista da Páscoa de Nosso Senhor. É tempo de refletir algumas atitudes e práticas que possam conduzir ao progresso espiritual nesta caminhada. Vejamos algumas que podem servir à nossa edificação:

– Escolher e disciplinar um horário fixo para fazer as orações do dia.

– Eliminar do coração as trevas do orgulho, da mentira e da raiva.

– Refrear os impulsos da carne mortificando a língua de toda calúnia e das palavras inúteis.

– Relevar as ofensas, apagar os ódios, esquecer as injúrias e praticar a misericórdia.

– Excluir as murmurações, as reclamações e as lamentações da vida.

– Adotar um gesto de caridade que socorra os mais pobres e indefesos.

– Investir numa leitura espiritual: a Bíblia, a biografia dos santos, o Catecismo da Igreja Católica.

– Buscar o sacerdote para realizar o Sacramento da Confissão.

– Participar com boa disposição e alegria da Santa Missa aos domingos, o Dia do Senhor.

Finalmente devemos recordar que todo caminho espiritual supõe uma boa disciplina, isto é, uma constância e determinação pessoal. Contudo, nas coisas espirituais, a graça de Deus tem a primazia para auxiliar o ser humano na busca do seu Senhor. Assim Deus nos fez: abertos ao infinito, sedentos da eternidade e do desejo de encontrá-lo.

A felicidade que se busca na jornada humana sobre a terra só poderá ser completa no reconhecimento do Senhor e na obediência ao seu plano de amor.  Sigamos o Cristo, com Ele somos vencedores de nós mesmos, do pecado e de todo mal!

Santa Quaresma a todos!

Pe. Luciano Guedes do Nascimento Silva
Vigário Geral

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Facebook

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This