Solenidade da Ascensão do Senhor: “Jesus continua conosco e nós desejamos permanecer com Ele”. Disse o Bispo

Dom Dulcênio rezou a Solenidade da Ascensão neste domingo na Catedral de Campina Grande.
Na ocasião o Bispo lembrou dos profissionais da Comunicação e também da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.

Neste domingo (24), a Igreja celebra a Ascensão do Nosso Senhor Jesus, e o Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos, presidiu a Santa Missa na Catedral de Nossa Senhora da Conceição. Com uma pequena equipe litúrgica que teve a concelebração do Vigário Geral, o Padre Luciano, a presença do Diácono Ricardo e de alguns seminaristas, a Missa foi transmitida pela rádio Caturité e pelas redes sociais.

Lembrando o festivo dia, Dom Dulcênio cumprimentou todos os comunicadores e os profissionais da área da comunicação, porventura do 54ª Dia Mundial das Comunicações Sociais, celebrado pela Igreja, bem como, fez menção a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos que traz o tema: Gentileza gera gentileza.

Na solenidade da Ascensão o evangelista São Mateus que aponta um diálogo de Jesus com seus Apóstolos, nesta mesma ocasião o Ressuscitado ordena aos seus: «Ide e fazei discípulos meus todos os povos…»; este também seria o último encontro do Senhor antes de ascender aos céus.

“Ao contemplarmos a subida de Jesus ao céu, tenhamos presente que Jesus não nos abandonou, mas pelo contrário, continua conosco. E nós, enquanto filhos e filhas, também desejamos permanecer com Ele”. Explicou o Bispo.

De acordo com os ensinamentos do Bispo Diocesano, a Ascensão do Senhor comunica sua presença e o seu reinado  por meio da Igreja até os dias de hoje, através da missão confiada aos Apóstolos:

“A subida de Jesus para o céu não se trata de afastamento ou ausência do Ressuscitado. Foi Ele mesmo quem disse “Eis que estarei com vocês todos os dias até o fim do mundo”; a Ascensão significa a manifestação gloriosa de Jesus que anima-nos com o Seu Espírito e inaugura uma nova forma de ser presença, tornando-se definitivamente o ‘Emanuel’, o Deus conosco”. Ensinou Dom Dulcênio.

Origens da Solenidade

Na quinta-feira da sexta semana da Páscoa, 40 dias após a Ressurreição, a Solenidade da Ascensão é celebrada no Vaticano e em alguns países do mundo, e em outros, é adiada para o domingo seguinte. Neste dia é lembrada a Ascensão ao céu de Jesus que, de fato, conclui sua estadia terrena entre os homens para se unir fisicamente ao Pai e não aparecer novamente até sua Segunda Vinda (Parusìa) para o Juízo Final.

Trata-se de uma festividade muito antiga da qual existem vestígios já no século IV. No Credo dos Apóstolos é mencionada com estas palavras: “Jesus subiu aos céus, e está sentado à direita do Pai”. E novamente ele virá, em glória, para julgar os vivos e os mortos, e o seu reino não terá fim”. O episódio está bem descrito nos Evangelhos segundo São Marcos e São Lucas e nos Atos dos Apóstolos.

Por: Ascom
Fotos: Joaquim Urtiga


Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This