Paróquia de Nossa Senhora da Guia, em Queimadas-PB, acolhe novo Pároco e Vigário

Na noite desta quarta-feira (29), a Paróquia de Nossa da Guia, na cidade de Queimadas-PB, recebeu e acolheu seu novo Pároco e Vigário, na Missa presidida pelo Bispo de Campina Grande-PB, Dom Dulcênio Fontes de Matos. Foi empossado o Pe. Francisco Evaristo, vindo da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Serra Branca. E como vigário paroquial, foi apresentado o Pe. Rômulo Viana. Concelebraram alguns Padres da Forania Agreste I, além do Vigário Geral da Diocese, Padre Luciano Guedes, e o Chanceler, Padre Rodolfo Lucena.

A reflexão do Pastor Diocesano concentrou-se no Evangelho do dia (Jo 11,19-27), em que a Igreja celebra a Memória Litúrgica de Santa Marta, irmã de Maria e Lázaro; narram os textos sagrados que sempre ao receber o Senhor em sua casa, na cidade de Betânia, serviam-lhe com muita solicitude; a figura de Marta se destaca pela prece alcançada com a ressurreição do seu irmão Lázaro.

Ressaltando a presença amigável de Jesus na casa de Marta, Dom Dulcênio explicou que há duas maneiras de acolher ao Senhor, prefiguradas em Marta e em Maria: “Marta, a mais velha, simboliza um lado de Israel, ocupada em fazer muitas coisas vive tão atarefada no cumprimento da Lei que nem se apercebe que o Senhor chegou. Maria, por outro lado, é aquela porção de Israel que conhece a visita do Senhor. Ao seu chamado, responde “eis-me aqui” e acolhe a Palavra”. Ensinou.

Consoante a essa reflexão, o Bispo falou ao Padre Francisco Evaristo sobre sua acolhida na comunidade paroquial de Queimadas: “Padre Francisco, faça como Jesus, Ele acolhido, acolhe e ensina o mistério da acolhida do Pai nos irmãos e irmãs, que são seus filhos e filhas. Você padre Francisco, também é pai, pai espiritual desse povo que hoje o Senhor coloca em suas mãos”. Disse.

O Bispo destacou que a presença de Jesus na casa de Marta, Maria e Lázaro revela o mistério do Pai e do Filho a quem o escuta, é uma presença que cura com o bálsamo e inebria com o vinho da sua palavra. A esse respeito, Dom Dulcênio falou aos três Padres da Paróquia:

“Padre Francisco, como pastor desse povo de Deus, o senhor, com o Padre Fabiano Cruz e também com o Padre Rômulo, os três, agindo na Pessoa de Cristo, irão curar com o bálsamo das suas presenças no campo e na cidade. Também inebriar a todos com o vinho da Palavra de Deus, ensinando-os o caminho do Céu”. Pontuou.

E concluindo sua homilia, Dom Dulcênio desejou que a Paróquia de Nossa Senhora da Guia, seja uma verdadeira Betânia, onde vivem os amigos de Deus, e que pastores nutram ao povo com amor e serviço.

Padre Francisco 
Padre Francisco Evaristo, nasceu na cidade de Campina Grande-PB, em 16 de Julho de 1973, sendo ordenado Sacerdote do clero da Diocese de Campina Grande, ordenado presbítero em 13 de Outubro de 2000 por Dom Luiz Gonzaga Fernandes. Padre Evaristo passou pelas paróquias de Massaranduba, Malvinas em Campina Grande, São Sebastião em Lagoa de Roça e Serra Branca.

Padre Rômulo
Padre Rômulo Remígio Viana, nasceu na cidade de Monteiro-PB, em 22 de Fevereiro de 1963, sendo ordenado em 12 de Outubro de 1995, por Dom Luiz Gonzaga Fernandes. Padre Rômulo passou pelas Paróquias de Aroeiras, Umbuzeiro, Soledade e Pedra Lavrada.

A Paróquia
A Paróquia de Nossa Senhora da Guia foi desmembrada da Paróquia de Fagundes-PB e erigida em 03 de Outubro de 1944 pelo então Bispo Arcebispo da Paraíba, Dom Moisés Coelho. Atualmente a Paróquia conta 44 comunidades distribuídas na zona urbana e rural do município e compõe a Forania Agreste I desta Diocese.

Por: Ascom
Fotos: Pascom Paróquia Nossa Senhora da Guia


Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This