Chega ao fim a Visita Pastoral Canônica na Paróquia de Jesus Libertador

Atualizado em 09/06/24 às 13:0710 minutos de leitura96 views


O Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Dulcênio Fonte de Matos, concluiu sua Visita Pastoral Canônica à Paróquia de Jesus Libertador, localizada no bairro das Malvinas. Esta visita, iniciada no dia 4 de junho, permitiu ao bispo conhecer detalhadamente a dimensão pastoral e estrutural da paróquia.

Durante sua estadia, Dom Dulcênio se reuniu com diversas comunidades e lideranças de grupos, serviços e movimentos da paróquia. Ele também visitou casas de famílias para abençoar idosos e enfermos, proporcionando momentos que serão lembrados pela comunidade paroquial e pelos moradores do bairro das Malvinas.

A visita foi encerrada na manhã de domingo, 9 de junho, com a celebração da Santa Missa no décimo Domingo do Tempo Comum. A Missa foi concelebrada pelo pároco, Padre Sherminson Phérikllys, com a assistência do diácono Walter e dos seminaristas.

Homilia

Em sua homilia, o bispo pregou acerca da centralidade da vontade de Deus na vida humana, sublinhando a destruição do pecado por Cristo na cruz e a importância de reconhecer e viver a vitória pascal. O prelado instruiu os fiéis no tocante à luta entre o bem e o mal, e o papel crucial da adesão à vontade divina para alcançar a vida plena e a felicidade.

Nesse sentido, ao falar sobre o pecado e a morte destacou que enfrentamos tentações e situações adversas que podem nos levar a esquecer o triunfo de Cristo. A narrativa do Gênesis é ilustra a fuga do homem de Deus após a queda, e a consequente culpa mútua entre Adão, Eva e a serpente.

“Se o radical do mal é o diabo, anterior e mormente, a raiz do bem é Aquele que é a Bondade Suma, absoluta. Se existe a corrente do mal, que leva à morte quem a segue e permanece nas suas estruturas pérfidas, por primazia, existe Deus, no Qual se concentram as riquezas da virtude e da paz, de maneira que estar com Ele não nos causa nenhum desconforto ou ameaça”, disse.

O Pastor Diocesano também pregou que Deus sempre vai ao encontro do homem, mesmo na sua condição de queda e falha, Deus não abandona a sua criação - Deus, em Sua graça, cobre essa vergonha e deseja estar ao lado dos seres humanos para sempre, como Seus eleitos – refletiu.

Também destacou que existe neste tempo presente um mal, um câncer chamado relativismo, o qual tratou como uma força maligna que mina a fé e a verdade divina. A relativização das verdades eternas leva ao caos e à desordem. Citando o Cardeal Joseph Ratzinger, que veio a se tornar o Papa Bento XVI, a mensagem alerta contra a "ditadura do relativismo", que rejeita o definitivo e promove uma fé baseada no ego e nas vontades pessoais. A fidelidade ao Evangelho e à Igreja é defendida como essencial para manter a integridade da fé cristã.

“Na onda do relativismo, muitos cristãos embarcam e se perdem porque deixam a certeza Cristo de lado, tornam o Seu Evangelho desclassificado de “fora de moda”, de cafona, de incorreto, distorcendo as verdades eternas apresentadas pela Igreja como única intérprete legítima do Seu Fundador. Como Pastor da Igreja, digo: Cristo, a Igreja e o Evangelho não devem ser acoplados ao bel-prazer de ninguém, porque são objetivos em Deus mesmo. Formulem outra fé, que não a de Cristo, que será fracassada. Se querem uma igreja desfigurada, saiam da de Cristo. Aqui não é o lugar de vocês. Aqui, vocês não são o centro; não dão as ordens. Não nos importam as suas grotescas e distorcidas opiniões. E sim o próprio Deus!”, exortou.

Por fim, citou o exemplo da Virgem Maria, exemplo perfeito de adesão à vontade de Deus. Sua obediência e docilidade a tornaram a Mãe de Deus e modelo para todos os cristãos. Deste modo, incentivou os fiéis a seguirem o exemplo de Maria para se tornarem amigos de Deus e alcançarem a felicidade verdadeira.

Homenagens e agradecimentos

O Pároco, Padre Pherikllys, agradeceu imensamente ao Bispo e disse ter sido uma experiência diferente conviver com o Pastor, segundo o Padre, a figura do pai foi muito sentida na presença de Dom Dulcênio durante esses dias. A Catequese organizou uma singela homenagem ao bispo com as crianças que cantaram e distribuíram rosas ao Bispo, ao padre, ao diácono e seminaristas.

O bispo agradeceu, de forma bem emocionada a todos, e disse que a referida comunidade é um sinal da esperança em Jesus Cristo; destacou ter sido dias ricos de muitas graças; agradeceu as famílias que o acolheram e disse que guardará no coração todos os momentos.

Sobre a Visita Pastoral Canônica

A Visita Pastoral Canônica é uma visita oficial realizada pelo bispo a uma determinada paróquia para verificar sua realidade pastoral. Prevista pelo Código de Direito Canônico (cânones 396-398), esta visita tem como objetivo analisar e avaliar os trabalhos pastorais, além de fortalecer a fé dos membros da comunidade. Esta prática remonta às primeiras comunidades cristãs, onde os bispos visitavam as comunidades por eles fundadas.

Sobre a Paróquia

A Paróquia de Jesus Libertador, foi criada em 21 de novembro de 2015, sendo desmembrada da Paróquia da Sagrada Família e ficando situada ao norte do bairro das Malvinas; ao longo de quase 10 anos, a Paróquia têm prestado um serviço relevante à sociedade e sente os desafios de uma população crescente, principalmente pelos novos conjuntos habitacionais e condomínios construídos na região. Atualmente conta com quatro comunidades, sendo elas: a matriz Jesus Libertador, Nossa Senhora das Dores, Santo Expedito e Santo Antônio. A igreja matriz está passando uma grande reforma para ampliar e acolher melhor os fiéis.  

Por: Ascom com apoio na matéria Pascom paroquial
Fotos: Rafael Augusto

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)