Diácono Danilo Monteiro é ordenado Presbítero para a Igreja

Postado em 17/01/24 às 12:1311 minutos de leitura303 views


A Igreja Particular de Campina Grande, na vivência do seu ano Jubilar, rendeu graças a Deus pela ordenação Presbiteral do Diácono Danilo Monteiro, ocorrida na tarde desta quarta-feira, 17 de janeiro, na capela do Seminário Diocesano São João Maria Vianney, no bairro do Alto Branco, em Campina Grande-PB.

A Missa de Ordenação foi presidida pelo Reverendíssimo Senhor Bispo Diocesano Dom Dulcênio Fontes de Matos, que por meio da imposição das suas mãos e oração consecratória, ordenou para a igreja mais um presbítero. Concelebrou com Dom Dulcênio, o Bispo Emérito de Teresina-PI, Dom Jacinto Furtado, além de Padres do clero de Maceió, Natal, Olinda e Recife, e os da Igreja Particular de Campina, além de diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, demais fiéis leigos e familiares do Diácono Danilo estiveram presentes neste singular momento para a vida da Igreja local.

Homilia

As palavras iniciais da homilia de Dom Dulcênio foram dirigidas diretamente ao Diácono Danilo; o bispo trouxe à lembrança um só verso do Evangelho de João, no discurso memorável, inesquecível, que Cristo faz dentro do clima da celebração rememorativa da Páscoa e da Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio, trata-se dos capítulos 15 e 16.

“Para suscitar nos vocacionados o sentimento de humildade, gratidão e resposta decisiva, Ele se dirige aos Apóstolos e fala com muita clareza: ‘Não fostes vós que me escolhestes’. É bom ter presente esta que é uma verdade de fé: não fomos nós que escolhemos o Senhor, mas foi Ele quem nos escolheu. Palavra forte e bonita por um lado, mas bastante comprometedora por outro lado, porque se não fomos nós que chamamos o Senhor, se não foi você, Diácono Danilo, este mesmo chamado do Senhor há de nos questionar, de questionar você, durante a vida inteira”, disse.

E adiante refletiu na pergunta: “Por que é que o Senhor o chama?” e ao aprofundar sua resposta lembrou a todos que Deus não desiste de nós, pois todos são chamados a serem semeadores do Reino de Deus. “Muitas vezes achamos que não temos os dons necessários para atender ao chamado, mesmo assim, ele continua chamando. Deus diz para Jeremias que o conhece desde antes do seu nascimento, sabe quem ele é, sabe o porquê de chamá-lo”.

A escolha de Deus

Ao continuar refletindo, Dom Dulcênio lembrou que as vezes o chamado de Deus causa inquietude, e até medo; mas lembrou que em meio a esta insegurança humana, é preciso confiar em quem chama, ser destemido, se lançar, pois quem escolhe é Deus.

“Meus irmãos, creiamos: Deus é quem nos elege, é quem nos prepara, é quem nos envia! Por isso, eu digo a todos que são chamados para o sacerdócio, para a vida consagrada, a vocês seminaristas, a você, Danilo: coragem! Quando resistimos ao chamado de Deus é sinal de que precisamos de conversão”, pregou.

No Evangelho, Jesus diz a Pedro: “Não tenhas medo! De hoje em diante, tu serás pescador de homens” (v. 10). “Então levaram as barcas para a margem, deixaram tudo e seguiram Jesus” (v. 11). Conforme pregou, a vida doada de Pedro e dos demais Apóstolos à causa do Reino prometido por Jesus ressoou em toda a história até os dias de hoje.

Ainda hoje, Nosso Senhor continuar a chamar os seus, escolhendo-os para a missão, nos demais estados de vida, seja a pessoa vocacionada ao sacerdócio, ao diaconato, à vida religiosa, familiar, enfim. “Como católicos, devemos buscar a edificação de uma sociedade que se conforme aos preceitos evangélicos e, para isso, cabe-nos a responsabilidade de atrair almas dispersas no mar revolto do mundo moderno e trazê-las à barca de Pedro”, disse.

Um Sacerdote para o serviço

O Bispo concluiu a sua homilia lembrando ao diácono Danilo que para ser médico de cansados, desanimados, pecadores e enfermos, o padre é revestido com as vestes do Filho de Deus: símbolos de amor, poder e santidade. Disse ainda que o Padre é um “re-presentante” de Jesus, aliando fraqueza e santidade, poder e incapacidade.

“Não esqueça nunca, como padre, como ungido do Senhor, quando o óleo do Amor perfumar as suas mãos, elas passarão a ser instrumento: tudo o que benzer será santo, tudo o que perdoar em nome do Senhor está perdoado para sempre. Caro filho, Danilo Monteiro, a exemplo do Apóstolo Pedro, seja generoso e confiante. E escute, então, o mesmo Senhor lhe dizer: que o quer como instrumento para renovar a face da terra! Não tenha medo, Danilo, pois o Senhor mesmo lhe dará as forças para obter um glorioso resultado”, findou.

Sobre o Neo Sacerdote

O Neo-Sacerdote Danilo Monteiro é natural de Maceió-AL, viveu a sua vida na cidade de Rio Largo, no estado de Alagoas, sua paróquia de origem é a de São Sebastião. Em 2013 ingressou no Seminário Arquidiocesano da capital alagoana.

Continuou seus estudos em 2019, desta feita, acolhido em Campina Grande, por Dom Dulcênio Fontes de Matos. Estando nesta Diocese, como seminarista passou pelas paróquias de Nossa Senhora do Desterro, em Boqueirão; Santa Ana e São Joaquim, em Barra de Santana. Paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho, em Esperança-PB.

Enquanto Diácono serviu à Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, Pocinhos-PB; como Padre foi designado por Dom Dulcênio a ser Vigário Paroquial da Paróquia de São José, em Juazeirinho-PB, sendo apresentado no dia 19 de março, enquanto isso, presidirá Missas em Alagoas, retornando a Pocinhos.

Por: Ascom
Fotos: Joaquim Urtiga e Matheus Borges (Pascom Diocesana)

 

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)