Milhares de fiéis participam da Festa de Nossa Senhora dos Milagres

Atualizado em 10/09/23 às 00:006 minutos de leitura358 views


No cariri paraibano, precisamente na cidade de São João do Cariri, uma devoção centenária costuma atrair uma multidão de fiéis ao Santuário de Nossa Senhora dos Milagres, padroeira da paróquia local. Este ano a grande festa dos Milagres teve início no dia 01 de setembro, estendendo-se até o dia 11 do mesmo mês, à luz do tema: “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? Lucas 1,39-45”.

Neste domingo, dia 10, o Padre Assis Meira, Pároco local e Reitor do Santuário, acolheu o Bispo Diocesano Dom Dulcênio Fontes de Matos, que presidiu a Missa Solene das 10h e também participou da grandiosa procissão pelas ruas da cidade, à tarde. Demais Sacerdotes, o povo de Deus, autoridades civis testemunharam a bonita festa da padroeira.

Na homilia dirigida aos fiéis, o bispo disse ser motivo de grande louvor a Deus a festa em honra à Nossa Senhora dos Milagres, e frisou que como peregrino, em meio a tantos, veio ao encontro da Virgem Mãe dos Milagres. “Viemos ao encontro dela, porque sabemos do importante papel que ela tem por ser a Mãe de Jesus, nosso Deus e Salvador”, pregou.

Adiante, o bispo se debruçou a refletir sobre alguns pontos importantes que fundamentam o nosso amor a Maria Santíssima. Primeiro destacou-a como a Filha de Sião: Conforme, ensinou, Maria aparece primeiro semelhante às suas contemporâneas; o nome de Maria trazido de outrora pela irmã de Moisés (Ex 15,20), era corrente do tempo de Jesus.

“Para o evangelista Lucas, Maria não é uma simples mulher judia. Nas cenas da Anunciação e da Visitação, ele apresenta Maria como a Filha de Sião, no sentido que tinha essa expressão no Antigo Testamento: a personificação do povo de Deus”, instruiu.

Maria é a Mãe

No ensinamento seguinte, o bispo apontou Maria como a Mãe, em todos os níveis da tradição evangélica, Maria é antes de tudo, “Mãe de Jesus”. “A maternidade de Maria é voluntária, o relato da anunciação deixa isso bem claro (Lc 1,26-38). Diante da vocação inesperada que o anjo lhe anuncia, a virgem fica preocupada em compreender o apelo de Deus. E aí que o anjo lhe revela sua concepção virginal. Plenamente esclarecida, Maria aceita, ela é a serva do Senhor”, pontuou. 

Maria – continuou pregando – não cumpriu o seu papel só durante a infância de Jesus, ela continua mãe quando Jesus chega à idade adulta. Encontra-se ao lado do Filho quando das separações dolorosas a tarefa de Maria toma uma nova forma.

“No calvário se completa a maternidade. Maria está ao pé da cruz. Jesus lhe dirige ainda o solene “Mulher” que marca a sua autoridade de Senhor do Reino. Designando à sua mãe o discípulo que ali estava: “Eis o teu filho”, Jesus a chama à uma maternidade nova, que irá ser doravante sua função do novo povo de Deus, o povo da Nova Aliança”, disse.

A mulher da fé

Outro ponto ensinado pelo bispo acerca da Mãe de Jesus, disse respeito a sua fé, pois ela recebe a palavra de Deus com toda a sua vida e generosidade. “Em Maria, vemos um mistério da Igreja vivido plenamente por uma alma que recebe a Palavra divina com toda a sua fé. Maria é a nova Eva. Nela se revela assim no nível da história da existência daquela virgem, Igreja-virgem que, por sua atitude faz o contrário do que fez Eva”, destacou.

A Procissão

Tomando as ruas de São João do Cariri-PB, o Bispo, os padres junto aos milhares de devotos, entoaram cânticos à Padroeira, e por onde passavam, testemunhavam a beleza da religião católica, o amor à Mãe de Deus; ao final, defronte ao Santuário, os fiéis ligaram as luzes de seus celulares formando uma cena bonita e todos receberam a benção do Pastor Diocesano. 

A festa

A festa de Nossa Senhora dos Milagres foi marcada por procissões, missas diárias, eventos religiosos, culturais e sociais. De acordo com o Padre Assis Meira, aproximadamente 50 mil fiéis passaram pelo Santuário no decorrer dos dez dias de festa, pessoas movidas por um coração devoto à Nossa Senhora dos Milagres, que almejaram e receberam a benção da mãe tão querida!

Por: Ascom, com apoio da Pascom paroquial
Fotos: Pascom Paroquial 

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)