Diocese sedia Curso de Formação e Capacitação da Pastoral da Sobriedade na Fazenda do Sol

Atualizado em 10/09/23 às 00:008 minutos de leitura229 views


Nos dias 08, 09 e 10 de setembro foi realizado na Fazenda do Sol, em Campina Grande, um Curso de Formação de Capacitação de novos agentes da Pastoral da Sobriedade envolvendo participantes das paróquias da Diocese de Campina Grande: São João Paulo II e N. Sra. de Fátima (Aluízio Campos), N. Sra. do Rosário (Aroeiras), N. Sra. do Perpétuo Socorro (Lagoa Seca), Jesus Libertador (Malvinas), Sagrado Coração de Jesus (Catolé) e Fazenda do Sol, como também das paróquias da Diocese de Nazaré da Mata: N. Sra. do Desterro (Itambé-PE) e N. Sra. do Rosário (Goiana-PE) com integrantes da Coordenação Diocesana, além dos integrantes da Equipe de Formação (Coordenação da Pastoral no Regional da Nordeste 2 da CNBB) e Arquidiocese da Paraíba.

A abertura do evento ocorreu na noite da última sexta-feira (08). Após o credenciamento dos inscritos e jantar, o Diácono permanente Marco Danillo (Assessor Eclesiástico para Pastoral na Diocese de Campina Grande) fez o acolhimento aos presentes e o momento de oração inicial. A Coordenadora da Pastoral da Sobriedade no Regional Nordeste 2, Maria da Guia Oliveira fez a apresentação dos participantes e ministrou a palestra falando sobre a história da pastoral, da posição da Igreja e dos pronunciamentos dos Papas: São João Paulo II, Bento XVI e Francisco, neste contexto enaltecendo a importância de valorização da vida, os anseios e preocupações com os sofrimentos causados pelas drogas e também ao alcoolismo.

”A droga é um mal e ao mal não se dá trégua!” (São João Paulo II)

No sábado (09) após o café da manhã juntamente com os acolhidos da Fazenda do Sol, as atividades foram iniciadas com um momento de oração. O Bispo Diocesano de Campina Grande-PB, Dom Dulcênio Fontes de Matos, esteve presente, e em suas palavras destacou a importância e os desafios enfrentados pelas pastorais sociais, citando algumas delas, mas sobretudo destacando a Pastoral da Sobriedade, onde teve uma experiência significativa em sua diocese anterior (Palmeira do Índios (AL); do empenho e dedicação do Pe. Robério (Assessor Nacional) e de todos os agentes pela linda missão desempenhada, ainda fez alguns registros de situações vivenciadas com relação ao alcoolismo em seu meio familiar e enfatiza: “Cabe a cada um de nós irmos ao encontro de nossos irmãos e irmãs, principalmente em face a tudo o que acontece sob a influência da sociedade”, disse Dom Dulcênio.

Em seguida os presentes acompanharam a palestra “Espiritualidade do Programa de Vida Nova” da Pastoral da Sobriedade que é composta por 12 passos: Admitir, Confiar, Entregar, Arrepender-se, Confessar, Renascer, Reparar, Professar a fé, Orar e vigiar, Servir, Celebrar e Festejar, vivenciados em 5 ciclos nas reuniões semanais de autoajuda.

Os integrantes da equipe de formação apresentaram ao longo da programação a Identidade Pastoral, os grupos de autoajuda, que são grupos abertos e qualquer pessoa pode participar, o acolhimento, a busca pela libertação do dependente, a sobriedade e o apoio e participação da família na recuperação. Os participantes conheceram e foram orientados quanto a condução das reuniões de autoajuda com atividades práticas em grupo, tendo destaque o evangelho como foco para toda e qualquer ação pastoral. As atividades do sábado foram concluídas com o Terço da Sobriedade e o jantar.

No domingo (10), o Pe. Sergio Leite agradeceu mais uma oportunidade de desenvolver ações da pastoral na Fazenda do Sol, e promoveu na programação a inserção de momentos de conversas com os acolhidos. Ressaltou a necessidade de dar importância as ações da Pastoral da Sobriedade por parte de todas as paróquias diante de tantos problemas vivenciados nas famílias, falou ainda sobre o setembro amarelo (campanha de prevenção e combate ao suicídio) destacando os vários casos de morte causados pelas substâncias psicoativas e como base o compromisso desafiador da pastoral.

A coordenadora regional Maria da Guia se colocou à disposição no sentido da implantação e a reativação dos trabalhos da pastoral nas paróquias, e esteve presente na reunião de planejamento com a Coordenação Diocesana que é formada por: Maria Bethania (Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Catolé), Vanildo (Paróquia N. Sra. do Rosário – Aroeiras) e Alexsandro (Paróquia N. Sra. Perpétuo Socorro - Lagoa Seca), além do Assessor Eclesiástico Marco Danillo e do Pe. Sérgio Leite em nome da Fazenda do Sol que terá a pastoral implantada no dia 08/10. Outras paróquias presentes divulgarão em breve as datas de implantação.

Em clima de unidade, oração e celebração, o evento foi encerrado com a Santa Missa e almoço com todos os presentes e acolhidos da Fazenda do Sol.

Texto e fotos: Diácono Marco Danillo

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia


Comentários (0)