“Anunciemos Jesus Cristo aos afastados e marginalizados da sociedade”, disse o bispo na Festa de São Sebastião, em Picuí-PB

Postado em 21/01/23 às 22:455 minutos de leitura492 views


Ao norte do território diocesano, está a Paróquia de São Sebastião, localizada na cidade de Picuí-PB, por lá, a comunidade vem o celebrando ao seu padroeiro desde o dia 13, e na noite deste dia 21, acolheu com fervor, a presença do Reverendíssimo e Senhor Bispo de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos, que presidiu a celebração eucarística em mais uma noite do novenário.

O Padre Claudeci, pároco, o diácono João Igor, alguns seminaristas, e a comunidade de fé, reunida na igreja matriz, acolheram ao bispo e juntos rezaram ao santo padroeiro da paróquia. Por sua vez, de modo muito cortês, o Pastor Diocesano, agradeceu pelo carinho, e falou da alegria em retornar às terras benditas de Picuí-PB.

Homilia

A Vida pública de Jesus

A liturgia da palavra celebrada apontou para o III Domingo do Tempo Comum, Jesus inicia o seu ministério público, e andando pela Galileia pregava o Evangelho anunciando a conversão dos pecados e chamando para segui-lo. De forma providencial, as festividades de São Sebastião culminaram neste final de semana, e o bispo refletiu à luz dos festejos do santo relacionando à palavra de Deus.

“O evangelista Mateus, chama a nossa atenção para três aspectos fundamentais, que nos ajudam a compreender melhor a novidade do Reino de Deus: onde o Messias começar a atuar, quem Ele chama para participar de sua missão e sobretudo, a sua maneira de agir. Esses elementos revelam a originalidade da proposta do Senhor Jesus e constituem coordenadas importantes para seus discípulos orientarem a própria vida”, comentou.

O bispo lembrou que a atuação de Jesus Cristo se deu numa região esquecida, sem importância, a Galileia, terra dos desfavorecidos, entretanto, foi lá, nas periferias daquela região, que o mestre encontrou os seus discípulos e pregou com autoridade anunciando o Reino.

“Jesus veio para todos! Iniciando pela Galileia, Jesus mostra que Deus ama a todos, mas em primeiro lugar, aqueles que consideramos “perdidos”, que na realidade só estão esquecidos por nós. É no meio desses irmãos esquecidos, que estão em lugares que nunca vamos, é no meio deles que brilha a luz da salvação e da vida”.

“Nem sempre nós missionários, cristãos batizados, conseguimos enxergar o brilho dessa luz. Não esqueçamos nunca, onde existe um ser humano, um filho de Deus, existe uma possibilidade para o Reino acontecer”, alertou.

Conhecer a palavra, amá-la e praticá-la como São Sebastião

Outro ensinamento trazido nesta homilia, disse respeito a vida do santo padroeiro; segundo o bispo, Sebastião, por sua cultura e grande capacidade, atingiu os mais altos graus da hierarquia militar, ocupou o posto de Comandante do Primeiro Tribunal da guarda Pretoriana.

Conheceu a palavra de Deus e por suas atitudes demonstrou a sua fé cristã, e diante de todos confessou bravamente a sua convicção. Foi denunciado e condenado a morte, amarrado a um tronco de árvore e flechado. Porém, não morreu ali. Foi encontrado vivo por uma mulher piedosa que tinha vindo buscar o seu corpo. Diante do ocorrido, recuperado a saúde, apresentou-se diante do Imperador e reafirmou a sua convicção em Jesus, sendo mais uma vez sentenciado a morte.

“O martírio nos chama atenção para a missão e para fé, para doação da vida, para convicção, para a coerência entre fé e vida, a vivência do batismo com fidelidade. Neste Ano das missões, queremos resgatar com alegria a nossa entrega à causa do Reino. Desejamos viver concretamente a Fé; abraçando a missão com atitudes concretas a cada dia como Igreja e em cada situação humana. Anunciemos Jesus Cristo aos afastados e marginalizados da sociedade, que possam ser amados, acolhidos e que também passem a conhecer o significado de crer, de ter fé no Deus altíssimo”, pregou.

Por: Ascom
Fotos: Pascom Paroquial

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)