No cariri paraibano, Bispo celebra Missa em preparação à Festa de São Sebastião

Postado em 17/01/23 às 22:434 minutos de leitura606 views


A Paróquia de São Sebastião, com sede na cidade de Gurjão-PB, está celebrando ao seu padroeiro, com o tema: “Com São Sebastião assumimos a missão”, aludindo ao Ano Pastoral Missionário, em curso na diocese. Em mais uma noite de festejos, a comunidade paroquial, acolheu nesta terça-feira, 17, a presença do Senhor Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos.

O bispo agradeceu a acolhida dos fiéis e do Padre Dorivaldo, disse estar feliz em retornar à paróquia, e junto ao povo, rezou e refletiu em mais um novenário; na reflexão trazida, Dom Dulcênio apontou para o Padroeiro, e destacou que o legado de São Sebastião, ilumina a caminhada cristã nos dias atuais, também falou que a festa de um padroeiro é uma ocasião oportuna para renovar a fé em Jesus Cristo.

O primeiro ensinamento trazido na homilia, foi a respeito do santo festejado que segundo o bispo, a vida de São Sebastião, pode iluminar os cristãos ainda nos dias atuais, apesar de tantos séculos de distância entre a existência do santo, até hoje.

“São Sebastião ilumina-nos no seguimento de Jesus, suscitando em cada um de nós, nossas famílias e comunidades um modo de vida, animando-nos a levar adiante a obra de Cristo. Jesus quer mostrar-nos o caminho da salvação, a verdade que liberta com a renovação da vida. São Sebastião não desistiu em conduzir as pessoas para Cristo, nem mesmo com as pressões, torturas e flechas que recebeu; mas, continuou firme, perseverante em sua caminhada cristã até o fim. Essa firmeza de São Sebastião deve estimular todos nós cristão à vivência das três virtudes teologais: a fé, a esperança e a caridade”, pregou.

Nesse intento, afirmou que São Sebastião vivenciou integralmente as virtudes teologais; sem elas não teria chegado à santidade, daí o seu exemplo para todos os cristãos e para história que o venera: “Aprendamos com São Sebastião a necessidade de encaminhar a nossa vida para Deus. Essa é também, a missão principal da Igreja: encaminhar os homens para Deus; para o Deus que assumiu o rosto humano em Jesus Cristo”, disse.

Adiante, ao explicar o Evangelho, Marcos 2, 23-28, o bispo disse que Jesus coloca no centro de sua mensagem o homem, que deve ser salvo; a salvação virá ao homem fundamentada em suas relações pessoais com o Pai celestial, firmadas principalmente no amor.

Explicou também o preceito dos Judeus para com o sábado, dizendo que a partir da nova aliança, com a morte e ressurreição de Jesus, o dia santo passa a ser o domingo, dia do Senhor, assim, explicou que Jesus quebrou a lei do sábado, apontando que Ele próprio é o Senhor de toda a lei.

“Jesus, senhor de toda lei antiga, é também senhor de cada parte dela. Várias vezes, de modo consciente, Jesus quebrou a lei do sábado, e sempre que o fez deu as razões que o levaram a isso e, neste Evangelho, admoesta com seriedade que o “Filho do Homem, é também senhor do sábado”, disse.

E concluiu lembrando aos fiéis católicos a importância de guardarem sempre o domingo como o dia santo, dedicado a prestar culto a Nosso Senhor. “A celebração do domingo deve recuperar seu sentido e sua importância. Não por ser o dia de descanso, mas por ser o dia do Senhor, no qual se reatualiza o mistério pascal de Jesus Cristo e, consequentemente, sua própria Páscoa”.

A Festa na paróquia de Gurjão segue até o próximo dia 21, e amanhã dia 18, o celebrante é o Padre José Marcondes, Pároco de Sumé.

Por: Ascom
Fotos: Pascom Paroquial

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)