Padre Lúcio Flávio é o novo Pároco da Paróquia de São José, em São José da Mata

Postado em 02/08/22 às 22:335 minutos de leitura284 views


A Paróquia de São José, que fica situada no Distrito de São José da Mata, está em festa, pela chegada do novo Pároco, o Padre Lúcio Flávio Falcão, sendo nomeado pelo bispo para conduzir esta parcela do povo de Deus, a sua posse aconteceu na noite desta terça-feira (02), em solene celebração presidida por Dom Dulcênio, o bispo Diocesano.

Na Igreja Matriz, o Padre Lúcio foi saudado com muita alegria pelos paroquianos, que desejaram boa estadia e missão frutuosa na nova paróquia, ao tempo em que se dispuseram em serem solícitos no serviço pastoral junto ao presbítero.

“Sua vinda nos remete uma grande expectativa! Amizade, respeito, afeição, cooperação e compromisso, é o que temos a oferecer. Sua presença será determinante, temos certeza que serás um bom Pastor para a nossa igreja e todas as comunidades. Lhe acolhemos com carinho, nossa casa é sua”, mensagem lida pela comunidade paroquial.

Homilia

Na homilia, Dom Dulcênio desejou ao Padre Lúcio que sua nova missão seja marcada por muitos frutos e que luz divina o ilumine cada vez mais; ao refletir o evangelho de São Mateus 14, 22-26, instruiu aos fiéis que a caminhada pastoral de uma paróquia só será harmoniosa quando padre e leigos trabalharem com uma única meta, o Reino de Deus.

“Padre Lúcio, trabalhe muito em seu apostolado; preocupe-se com outros, mas reze ao Pai de todas as luzes, a fim de que seu apostolado seja eficiente. Esforce-se por corrigir seus defeitos — que, aliás, todos temos — mas reze sempre, para que seus esforços consigam o que você propõe. Padre Lúcio e demais sacerdotes, o verdadeiro apostolado é fruto não de um temperamento inquieto ou dinâmico, mas de uma força interior comunicada pelo Espírito Santo. O tempo que dedicamos à oração não é tempo perdido, mas sim um tempo ganho”, refletiu.

O bispo também lembrou ao sacerdote que o amor à nova comunidade paroquial se dá a partir da organização, no ensinamento de Dom Dulcênio, o respeito à organização da Igreja se manifesta no interesse pelo andamento de seu trabalho pastoral, administrativo e social:

“Tudo isso é amor, que brota da tomada de consciência de que somos membros de um só Corpo, chamados a frutificar, através da participação ativa no culto e nas Pastorais. Amor à Igreja, à Sua Paróquia, é um sentimento que não se adquire por si só. É preciso desenvolvê-lo, a começar da frequência aos Sacramentos, especialmente a Santa Missa aos domingos e dias santos de guarda. A partir daí, todo o seu trabalho estará consagrado ao Senhor. Antes de ser uma obrigação, é um privilégio”, comentou.

Pe. Lucio Flavio Falcão de Araújo

É natural de Soledade-PB, ingressou no propedêutico em 2001 em Campina Grande. Cursou filosofia no Centro de Estudo do Seminário São João Maria Vianney em Campina Grande (2001–2004) e teologia no Ateneo Pontificio Regina Apostolorum em Roma — Itália (2005–2008). Fez estágio pastoral em Monteiro-PB. Foi ordenado padre em 04/08/2009, sendo vigário paroquial em Monteiro e em dezembro nomeado Pároco de Umbuzeiro. Em 26/01/2016 assumiu a Paróquia de São Sebastião de Picuí.

Sobre a Paróquia

A Igreja de São José, que hoje é a Matriz, foi construída em 1935 pelo Padre Manuel Costa. Durante muito tempo pertenceu à Paróquia de Bodocongó administrada pelos redentoristas. Tornou-se Paróquia em 4 de novembro de 2009, pelo padre Pedro Luís dos Santos. E até agora teve mais dois párocos, Pe. Francisco de Assis Meira e Pe. Saulo Rodrigues Pinto. Seu território é composto por 17 comunidades contando com a Matriz.

Por: Ascom | correção: Beatriz Macedo
Fotos e informações para o texto: Pascom Paroquial 

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)