A Festa do Batismo do Senhor: Bispo preside Missa em Matinhas-PB

Postado em 09/01/22 às 22:144 minutos de leitura


Na Festa litúrgica do Batismo do Senhor, o Bispo Diocesano de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos celebrou Missa na Área Pastoral de São Sebastião, que fica na cidade de Matinhas-PB (Forania Brejo), na ocasião, o bispo crismou 89 jovens e adultos, dentro da preparação à festa do Padroeiro que começou neste domingo (09); Padre Antonio Nelson concelebrou com o bispo que também contou com o auxílio no serviço litúrgico dos seminaristas. A solene celebração foi realizada em um ginásio da cidade e contou com presença do povo de Deus devotos a São Sebastião e autoridades locais.

Na homilia, o Bispo de Campina Grande destacou que a Festa do Batismo de Jesus, é uma ocasião inspiradora para a igreja, e consequentemente todos os batizados, testemunharem o Senhor; segundo Dom Dulcênio, Jesus ao ser batizado inaugurou sua missão de Servo sofredor, ao tempo em que abraçou por sua humanidade a graça batismal, permitindo a mesma graça para todos os homens.

“Ao observamos o testemunho do Pai e do Espírito acerca do Filho, somos igualmente impelidos a que o testemunhemos; nós que, batizados no Seu batismo, por este ato sacramental, herdamos a salvação pela redenção à qual fomos cumulados. A voz do Pai e ação do Espírito Santo sobre Jesus ecoam pelas sendas dos séculos, chegando a nós, de maneira que, quando alguém acorre às sagradas fontes batismais, misticamente, participa do batismo de Jesus, que levou a nossa humanidade, para nEle, ser batizada e recebida como filha adotiva da divindade ungida”, ensinou.

No seguimento de sua pregação, o Senhor bispo aludiu que o Batismo é uma marcante experiência de amor com Deus que deve perdurar toda a vida de quem o recebe, tanto neste mundo como no vindouro: “A partir do passo batismal, iniciamos o nosso testemunho cristão, pois, como Cristo, ao nos interessarmos pelas coisas do Pai, somos robustecidos pelo Espírito Santo (principalmente pelo Sacramento da Crisma), para, corajosamente falarmos do que Deus fez em nós, da Sua proposta de vida eterna e felicidade para todos”, disse.

Terminou sua pregação lembrando que o cristão deve ser um testemunho vivo de Jesus, como um sinal que indica a vida da graça que Cristo veio trazer à toda humanidade: “Que nunca nos envergonhemos de testemunhar Nosso Senhor, como nos ordena o Apóstolo, em atoa e palavras consciente se corajosos, nunca escondendo o grande dom que recebemos por Cristo, com Cristo e em Cristo!”, afirmou e concluiu.

Por: Ascom | Correção: Beatriz Macedo
Fotos: Pascom da Área de São Sebastião.


Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)