A Festa de Nossa Senhora do Rosário

Postado em 07/10/21 às 00:214 minutos de leitura


A Festa de Nossa Senhora do Rosário acontece no próximo dia 7 de outubro e, na Diocese de Campina Grande, existem três Paróquias que trazem Nossa Senhora com este título; uma fica situada na cidade de Aroeiras-PB, outra na cidade de Prata-PB e outra em Campina Grande, a tradicional Paróquia do Rosário. Em suas respectivas programações, vários sacerdotes participaram durante esses dias de fé e devoção.

O Bispo Diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos, celebrou na noite de terça-feira (05), na Paróquia de Prata-PB, junto com os seus seminaristas, onde foram acolhidos pelo Pároco, Padre Eude Gomes e por todos os paroquianos. Na mensagem trabalhada nessa paróquia, Dom Dulcênio falou sobre a verdadeira devoção.

“A verdadeira devoção completa-se com a imitação. No caso, é a maneira de nos tornarmos semelhantes, espiritualmente, com a Virgem, isto é, pela virtude, pela fé, esperança e caridade, pela humildade, pureza e obediência. Meus caros irmãos e irmãs, com o mais fervoroso e sincero apelo do coração de Pastor: se quiserem perseverar, sejam devotos de Nossa Senhora. E lembrem-se: o verdadeiro devoto de Maria tem o penhor da salvação”.

Paróquia do Rosário, em Campina Grande

Na Paróquia do Rosário, no bairro da Prata, Dom Dulcênio presidiu a Missa na noite dessa quarta-feira (06) no penúltimo dia do novenário; Padre Márcio Henrique concelebrou e os Diáconos Lisboa e Cláudio prestaram Assistência Litúrgica com o apoio dos seminaristas.

Nessa comunidade paroquial, o Bispo falou sobre o tema: “Maria, porta do céu”, destacando as razões pelas quais Ela merece ser chamada assim; e ao aprofundar a sua explicação, lembrou que Nossa Senhora é uma lâmpada acesa, que brilha com a luz da fé, ela é a Mãe da Graça.

“Como Mãe da Divina graça, ela se torna ‘Porta do céu’. É, pois, justo e necessário, que lhes seja apresentada a ‘Porta do céu’; aquela que é Medianeira de todas as graças, ou melhor, com a densidade de um singular, a Mãe da Graça, a Porta do Céu. Desde o primeiro momento Ela é a Mãe de Deus e, como Mãe de Deus, é para nós, nossa Mãe. Consequentemente, ela é a Porta do céu”.

Concluiu sua pregação lembrando que a Virgem se torna para toda a vida cristã uma devoção indispensável: “Maria se transforma na devoção indispensável de nossa vida cristã; devoção toda feita de admiração e entusiasmo, de confiança e oração, de amor e imitação”, findou.

Por: Ascom
Fotos: Pascons paroquiais.

Fotos da Missa na cidade de Prata-PB


Fotos na Paróquia do Rosário do bairro da Prata


Comentários (0)