Dom Dulcênio prega na última noite do Novenário de Nossa Senhora da Piedade, em Cajazeiras-PB

Postado em 14/09/21 às 11:013 minutos de leitura


A Diocese de Cajazeiras está em festa celebrando à sua Padroeira Nossa Senhora da Piedade, desde o dia 5 de setembro. Com novenário e Missas diárias, a comunidade católica do sertão paraibano se concentra na Catedral Diocesana para esses momentos de fé e devoção.

Na segunda-feira (13), última noite do novenário, o Bispo de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos, esteve presente para pregar o tema: “Maria, Mãe da Igreja e serva da Palavra: ícone da missão evangelizadora”.

A novena foi presidida por Dom Francisco de Sales, Bispo Diocesano de Cajazeiras, que ao lado de seus Padres, Diáconos e Seminaristas, acolheram a Dom Dulcênio para este momento de fé. Dom Francisco agradeceu ao Bispo de Campina Grande e disse que ele é um irmão próximo com quem pode contar.

Na pregação proferida por Dom Dulcênio, um ensinamento sobre Nossa Senhora a partir do Concílio Vaticano II, que a tratou como Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja”. Dom Dulcênio refletiu que Maria é saudada como membro supereminente da Igreja, que a venera como Mãe amantíssima sendo modelo na fé e na caridade.

“Como Virgem e Mãe, Maria refulge para a Igreja como modelo, pois, em sua função a Esposa do Senhor, a Senhora Católica, gera, pela pregação e pelo Batismo, os filhos de Deus, e na sua pureza virginal, como sua Mãe, conserva íntegra as virtudes teologais da fé, da esperança e da caridade”.

Dentre seus ensinamentos acerca da Virgem Maria, Dom Dulcênio trouxe para esta comunidade de Cajazeiras, outra importante constatação de que Maria, não apenas gerou o Filho de Deus, mas cooperou para o plano divino com a salvação dos homens.

“Ela cooperou na obra da salvação e se tornou nossa Mãe na ordem da graça. Reconhecedores deste papel único de Maria na obra da redenção, inspirados no que a Igreja apregoa sobre esta união de amor no sofrimento, muitos fiéis, principalmente na atualidade, alçam as suas vozes a chamá-la “Co-Redendotora”, ensinou.

E concluiu sua pregação pedindo a intercessão maternal da Virgem Mãe da Piedade, a fim de que a igreja corresponda ao amor de Deus.

Por: Ascom
Fotos: Prints da transmissão

 

Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)