Bispo celebra Missa de Corpus Christi na Catedral de Nossa Senhora da Conceição

Postado em 03/06/21 às 22:007 minutos de leitura


Este é o segundo ano consecutivo que a Solenidade de Corpus Christi acontece de forma diferenciada. Ao que tradicionalmente sempre estivemos acostumados, com as procissões realizadas pelas paróquias, os emblemáticos tapetes, a multidão nas igrejas; em virtude da pandemia, nada disso foi possível. Contudo, a Igreja não deixou de celebrar este solene e grande dia para a liturgia católica.

Na Catedral, o Bispo presidiu a Santa Missa, às 17h30 da tarde, tendo o Padre Luciano Guedes e o Padre João Paulo concelebrando este momento, sendo assistido pelo Diácono Brito e pelo apoio no serviço dos Seminaristas. 30% da capacidade foi disponibilizada e os fiéis participaram deste rico momento de fé.

Na homilia, Dom Dulcênio falou sobre o poder da Eucaristia que purifica e une os fiéis, destacou os valores espirituais deste sacramento, sendo este o sinal capaz de unir e limpar as impurezas do homem, ligando-o a Deus.

“Neste processo profundo e eficaz de purificação, o Sangue de Jesus quebra as arestas do nosso coração para unirmo-nos sempre e sempre mais a Ele. Assim, a Eucaristia é elemento insubstituível de purificação e de união com Deus e com a Sua Igreja. Recordemo-nos de que o Corpo e o Sangue de nosso Senhor recebidos por nós na Santa Missa igualmente são conhecidos por nós pelo nome de “comunhão”, estabelecendo-nos na vida de Deus, que Se estabelece nos diversos âmbitos da vida humana”, ensinou.

Prosseguiu sua reflexão ensinando que a comunhão eucarística não é um movimento apenas ascendente do homem na sua união com Deus, mas, por meio do Sacramento do Altar, o próprio Senhor congrega o povo eleito num só corpo: “A Eucaristia tem um papel peculiar: o de renovar, fortalecer, aprofundar esta incorporação já feita no nosso Batismo”, disse.

O Bispo, por fim, recordando o referido Mistério de Cristo presente na hóstia consagrada, desejou que, pela Eucaristia, purificados e livres, não cessem de praticar a caridade:  “Pratiquemos a caridade em suas várias frentes, porque, para isto nos urge o Sacramento do Altar”, concluiu.

Ao final da celebração, o Santíssimo Sacramento foi exposto e, após breve momento de adoração, o Bispo abençoou a todos.

Por: Ascom | Correção: Pedro Freitas
Fotos: Rafael Augusto | Transmissão: Vinicius
Redes Sociais: Angéllyka Kelly  com apoio de Agnaldo. 



Imagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notíciaImagem da notícia

Comentários (0)