No Convento de São Francisco: Jefferson Barbosa é Ordenado Sacerdote para a Igreja

Na memória litúrgica de São Padre Pio, a Igreja Particular de Campina Grande ganhou mais um Sacerdote: trata-se do Padre Jefferson Barbosa, que foi ordenado pelo Bispo Diocesano Dom Dulcênio Fontes de Matos, na noite desta quarta-feira (23).

A ordenação aconteceu no Convento de São Francisco de Assis, no bairro da Conceição, em Campina Grande. Reunindo Padres, Diáconos, Seminaristas, fiéis e os familiares do Ordinando, que ocuparam 30% dos espaços disponíveis na igreja.

Homilia

A reflexão trabalhada por Dom Dulcênio nesta Missa girou em torno da convocação que Jesus faz aos Seus. O Evangelho proposto para este dia aponta jesus convocando os Apóstolos para uma missão – Ele convoca e confere autoridade.

Partindo desse pressuposto, o Bispo falou sobre a continuidade da missão de Jesus perpetuada no Sacerdote, lembrou a vida e o exemplo do Patrono dos padres, São João Maria Vianney, e de outros santos que deram testemunho do Cristo, além de refletir sobre a santidade de São Padre Pio.

 “A providência divina quis escolher o dia da Ordenação Sacerdotal do Diácono Jefferson justamente hoje, dia em que a Igreja celebra a memória de um dos grandes santos da atualidade: Pe. Pio de Pietrelcina. Ele foi e é um ‘gigante da santidade’ do nosso tempo – uma santidade destilada no fogo do sofrimento como ‘perfume do amor’. Diácono Jefferson, eis um grande exemplo a ser seguido: o Pe. Pio. Ele está entre os escolhidos do Senhor para pregar o Reino de Deus, assim como você é um escolhido”, comentou no início de sua homilia.

Ao comentar o Evangelho, o Bispo sugeriu enxergar a missão dos doze, como sinal para a vida dos demais cristãos, que também são chamados e enviados a serem missionários do Reino de Deus:

“Diácono Jefferson, você é um enviado do Senhor! O fato de sentir-se um enviado do Senhor deve aguçar sua responsabilidade. Em nome da Igreja, a partir de hoje, eu, seu Bispo, te enviarei para alguma missão, que certamente cumprirá com responsabilidade, amor e dedicação. Desta forma, sentirá paz em sua consciência por cumprir a missão confiada”, afirmou.

Segundo Dom Dulcênio, a mensagem trazida por Jesus neste Evangelho se resume ao anúncio do Reino de Deus e que, ao enviar seus Apóstolos e edificar a Igreja, o anúncio se faz contínuo atravessando a história por meio da Igreja.

“Com o sacramento da Ordem Presbiteral, Diácono Jefferson, Jesus te confere duas coisas: poder e autoridade. Quando falamos de poder, trata-se do poder divino, semelhante ao que saiu dele para que a autoridade de sua missão consiga sua finalidade, que é o Reino de Deus; os Sacerdotes de hoje devem também limitar-se a anunciar o Reino e não pregar a si mesmos, não transmitir as próprias ideias ou teorias, não propagar doutrinas humanas, mas pregar, unicamente, o Reino de Deus. Se os discípulos de Jesus são prolongamentos dele no tempo e no espaço, deves compreender que você, como sacerdote, não é outra coisa senão Cristo nos homens, no aqui e no agora. Ou seja, um Cristo que tem a mesma missão que o primeiro: proclamar o Reino de Deus”, pregou.

“Sua vida não deve ser outra a não ser levar o povo à santidade, oferecendo o Sacrifício de Jesus.  Uma coisa podemos dizer com toda felicidade do coração: a maior alegria é ver que o povo, em nós e por nós, mesmo com nossas fraquezas, chegou até Deus”.  

Por fim, a pregação de Dom Dulcênio teve seu desfecho com um pedido a todo povo de Deus:

“Com um apelo saído do amor que tenho pela Igreja, peço aos cristãos leigos: apoiem os Sacerdotes, sejam solícitos, não lhes entravem o ministério; antes, tomem-lhes a defesa e ajudem-nos em seus trabalhos apostólicos. Sobretudo rezem por eles para que, a exemplo do Patrono São João Maria Vianney, não percam a alegria do “ser Padre” e tenham a consolação de salvar as almas que Deus lhes confiou, de realizar a alegria de Deus que é levar todos até Ele. Que por todos nós, Padres, Diáconos, Seminaristas, religiosos e leigos, interceda aquele que, na sua admirável catequese ao povo de Deus, sentiu-se inspirado em dizer que ‘o Padre é o amor do Coração de Jesus’”.

O Rito

Como segundo grau da Ordem, a Ordenação Presbiteral ou Sacerdotal é constituída por seis partes: eleição do candidato; homilia; propósito do eleito; ladainha; imposição das mãos e prece de ordenação; unção das mãos e entrega da patena e do cálice.

Ao final da Santa Missa, Dom Dulcênio anunciou que o Padre Jefferson será Vigário Paroquial na Paróquia dos Mártires São Severino e Santa Cecília, em Santa Cecília e a Paróquia de São José, em Alcantil.

Sobre o Neo Sacerdote

Jefferson Barbosa da Silva é Natural de Campina Grande e fez os estudos de Filosofia e Teologia no Seminário Diocesano São João Maria Vianney. Jefferson descobriu sua vocação participando da Paróquia de São Francisco, por qual foi enviado ao Seminário. Realizou estágio pastoral na Paróquia São José, de Juazeirinho no ano de 2015, passou pela Paróquia de Nossa Senhora das Graças, no bairro da Liberdade, durante os anos de 2016 e 2017. Em 2018 e 2019 estagiou na Paróquia Nossa Senhora do Bom Conselho, em Esperança. Atualmente presta seu serviço Pastoral na Paróquia Santa Ana, de Alagoa Nova. Jefferson teve formação Técnica em Informática pela Escola Redentorista, além de ser formado em Engenharia Civil pela UFCG. Enquanto Diácono exerceu seu ministério na Paróquia de São José, em Alcantil e na Paróquia dos Mártires São Severino e Santa Cecília, em Santa Cecília.

Por: Ascom
Fotos: Joaquim Urtiga e Rafael Augusto

 

.

 

Imposição das mãos dos Padres.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This