Missa e Jantar para os moradores de rua marcam o segundo ato da III Jornada Mundial dos Pobres

Dom Dulcênio Fontes de Matos presidiu Missa e em seguida participou do Jantar servido aos Pobres em evento realizado na Feira Central.

A Rua João de Sá situada na Feira Central em frente à Capela de Santa Madalena testemunhou uma noite bonita nesta terça-feira (12) na III Jornada Mundial dos Pobres, que acontece aqui na Diocese, foi realizada uma Missa e em seguida servido um jantar aos moradores em situação de rua.

Sob a presidência do Bispo Diocesano Dom Dulcênio Fontes de Matos, e a concelebração dos Padres Ediberto, Luciano e o Padre Sérgio, além da presença dos Diáconos Marco Danillo e Eduardo Justino, ainda os Seminaristas, que ajudaram na celebração, uma grande quantidade de pessoas, entre elas, os moradores da Feira Central, e aqueles que estão situação de rua, participaram da Santa Missa.

Dom Dulcênio começou sua homilia falando desta semana votiva aos pobres, lembrou a primeira atividade realizada com a Romaria do Migrante, em seguida fez menção ao Vicariato da Caridade, Justiça e Paz, envolvendo as pastorais e grupos que se emprenham no serviço ao mais sofridos realizado na Feira Central.

Sintetizando as palavras do Papa Francisco, porventura da mensagem que o Pontífice emitiu para esta semana, o Bispo de Campina Grande refletia a partir do Papa, a contatação de que não há diferença entre os pobres de ontem e os de hoje, mas também há algo em comum, o Amor de Jesus que também é o mesmo, Jesus que faz preferência pelos pobres e ensina a sua igreja também a ser, e a preferenciar os mais necessitados.

“O Cristão não pode ficar de braços cruzados! A Nossa missão é amar, devemos amar os pobres, as crianças, a mulher marginalizada, amar quem não é amado, não há explicação para o amor desinteressado, não podemos pensar na retribuição, nem nos elogios.”. Advertiu o Bispo.

Dom Dulcênio ainda salientou as inúmeras situações que segundo o Papa caracterizam-se em novas formas de escravidão, e questionou: “Estamos amando os irmãos? Os pobres? Os marginalizados? Os rejeitados da sociedade? são muitos os desafios da pobreza na sociedade, mas esses desafios não podem nos desanimar, mas gerar em nós pelo Espírito Santo uma motivação renovada para dizermos que somos de Jesus abraçando a causa dos mais pobres, do amor que não é amado.” Refletiu Dom Dulcênio.

Por fim, lembrou Santa Dulce que tanto amou os pobres e ainda parabenizou a todos os que se empenham na luta e na causa dos excluídos: “Quero agradecer e rezo por vocês meus irmãos, vocês que realizam este trabalho tão bonito, junto aos moradores de rua, que vão ao encontro das crianças, dos idosos em nossos asilos, que vão ao encontro do alcoólatra, daqueles que são escravos das drogas, eles são filhos de Deus.”. Agradeceu o Bispo.

BANQUETE FRATERNO 

A proposta maior do Vicariato para a Caridade, Justiça e Paz, era de levar a Boa Nova de Jesus, e tal como o Cristo fazia, se dava e alimentava a multidão, a Diocese proporcionou um gesto bonito nesta noite oferecendo um jantar ao povo que vive em situação de rua. Para além do jantar, estava sendo oferecido também corte de cabelo.

Foram muitos voluntários, pastorais, grupos, movimentos, Comunidades Novas, todos empenhados no serviço. De acordo com o Vigário Episcopal para a Caridade, Justiça e Paz, foi servido uma boa refeição, preparado pelo restaurante Gulas.

Dom Dulcênio esteve junto ao povo, saudou pessoalmente os participantes que o abraçavam e lhe pediam a benção, por vezes até uma foto. O Bispo também cumprimentou os voluntários e agradeceu a cada um pela generosidade.

 

Continuidade da programação da III Semana Mundial dos Pobres

13/11 – Mesa redonda – Teatro Municipal Severino Cabral
Às 19h30 – Tema: A Esperança do Pobre jamais se frustrará
Presenças: Dom Dulcênio, Dom Limacedo (Bispo referencial das Pastorais Sociais CNBB NE 2), Padre José Assis e o Padre Sergio Leite

14/11 – Encontro com todas as Pastorais Sociais, Instituições de Caridade e Setor da Juventude
Às 19h30 no Instituto São Vicente de Paulo
Presenças: Dom Antônio Carlos (Bispo de Caicó) e o Padre Rodolfo Lucena

16/11 – Jubileu dos 35 anos da Pastoral da Criança e os 15 anos da Pastoral da Pessoa Idosa
Pela manhã a partir das 8h no Santuário da Divina Misericórdia, bairro dos Cuités.

17/11 – Celebração do Dia Mundial dos Pobres
Às 11h Santa Missa na Fazenda do Sol
Neste dia acontecerá Ação social em diversas paróquias na Diocese

Por: Ascom
Fotos: Carla Miranda

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This