“Mais do que nunca devemos sentir a presença de Deus, pois Ele caminha conosco”. Dom Dulcênio, no V Domingo da Quaresma

Neste V domingo da Quaresma (29), o Bispo Diocesano de Campina Grande, presidiu à Santa Missa na Catedral de Campina Grande, ainda de portas fechadas seguindo os decretos das autoridades, a Missa contou com a participação da Assistência Litúrgica, do Diácono Ricardo e com o auxílio dos Seminaristas Adriel e Vitor, além dos músicos e da equipe da pascom que transmitiu a celebração via internet.

A antífona da Missa apontava a súplica do arrependimento: “A mim, ó Deus, fazei justiça, defendei a minha causa contra a gente sem piedade; do homem perverso e traidor, libertai-me, porque sois, ó Deus, o meu socorro”. E dessa forma, o Bispo de Campina Grande trabalhou em sua homilia a temática do Encontro de Cristo com a humanidade na figura de Lázaro.

Conforme o ensinamento de Dom Dulcênio, O relato de Lázaro demonstra o amor de Deus por todos nós, o episódio da ressurreição é uma manifestação da compaixão do Senhor. Explorando as nunces do texto bíblico, o Bispo falou sobre a reclamação feita pelos parentes de Lázaro:

“vemos as irmãs de Lázaro reclamando porque Jesus demorou. Por vezes, somos tentados a pensar que Deus não está presente, não está conosco, que nos abandonou, isto é um engano. Pode ser que neste momento de pandemia, alguns estejam revoltados pensando que Deus os abandonou. Quero dizer que em tudo Deus está, menos no mal, menos no pecado”. Explicou.

Adiante, trazendo o texto à realidade, o Pastor Diocesano refletiu na importância da crença na presença de Deus, foi na presença do Cristo que a glória de Deus foi manifestada na vida de Lázaro, que tornou a viver: “Neste tempo, mais do que nunca devemos sentir a presença de Deus, Deus caminha conosco!”. Afirmou.

Aprofundando o sentido do evangelho, no encontro com Lázaro, que estava morto, e que por milagre ressurgiu, ensinava Dom Dulcênio que tais gestos (o encontro e a ressurreição) demonstram a misericórdia de Deus para com todos.

“Quando Deus é posto de lado, por nossas más escolhas, ele se põe ao nosso alcance para demonstrar sua misericórdia. Deus nunca se afasta de nós! Deus está sempre presente. Ele não quer a morte do pecador, mas que se arrependa e viva. Mas, que tipo de vida? a Vida da Graça que aponta para Deus, eis um novo nível da vida em que o Ser se abre ao conhecimento de Deus. Pois, Deus quer que todos se salvem e chegue à verdade”. Ensinou.

No final de sua reflexão, o Bispo desejou a todos que perante o mal desta pandemia, saibam extrair uma grande reflexão: “Não fiquem tristes, porque tem Jesus no coração não pode ficar triste, desse momento de dor, nós iremos passar. Tiremos uma grande lição, Deus existe e nós dependemos totalmente dEle. Um vírus que não enxergamos, mas que têm causado um grande sofrimento, nós também não enxergamos Deus que nos causa tanto amor, amor que nos salvará”! Concluiu.

Por: Ascom
Fotos: Fabrício Santos (Pascom Catedral)

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This