IV Domingo da Quaresma: Bispo e Vigário Geral transmitem mensagem de esperança

No Domingo da alegria, Igrejas na Diocese estiveram vazias

É paradoxal o que a Igreja viveu neste final de semana, a liturgia nos apontara o domingo Laetere, domingo da alegria, veste com tons mais amenos, o rosa prevaleceu, mas um detalhe, os templos estiveram vazios.

A circunstância pela qual ultrapassa a humanidade com a Pandemia do Covid-19, forçou medidas bruscas nas igrejas  para que evitassem aglomerações, e após as últimas orientações do Bispo Diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos, a Igreja Particular de Campina Grande decretou durante 15 dias a partir do dia 20, o fechamento das igrejas e a suspensão das Missas com fiéis.

As Missas não foram cessadas, elas aconteceram, e foram transmitidas pelas Pascon’s das paróquias nas redes sociais, mas o cenário foi atípico, igrejas vazias, e uma pequena equipe litúrgica. Na Catedral de Campina Grande, o Padre Luciano Guedes, Vigário Geral da Diocese, presidiu Missa no sábado(21) à noite e destacou que o momento que a humanidade vivencia é uma oportunidade de reconhecer que Jesus é a luz: “Precisamos lembrar que Jesus é a luz que ilumina a nossa fé, esse quarto domingo da Quaresma nos dá essa indicação”. Disse o Vigário.

Ainda refletindo em sua homilia, Padre Luciano disse que a Igreja tem todos os motivos para rezar a Missa, que não é essa adversidade, que vai distanciar a pessoa de sua fé: “A Igreja não está vazia, vazia é uma pessoa não tem esperança e nem tem fé, ali se instala o vazio. Nós temos todos os motivos para agradecer a Deus, de olharmos para você pelos meios de comunicação e juntos rezarmos. Que Deus nos ajude durante esses dias de isolamento social”.

No domingo(22) pela manhã, a Missa foi presidida pelo Bispo de Campina Grande, Dom Dulcênio, que se emocionou com a realidade atual. “Nós estamos sempre falando que devemos estar em casa, e quem não tem casa, fica a onde”? Emocionou-se.

No decorrer da sua homilia, o Bispo falou sobre sua preocupação com os setores da sociedade, com a sua comunidade de fé e falou de uma certeza, Deus não abandona a sua criação: “Deus está conosco! A semana que passou não foi fácil, foi dura! Eu sinto profundamente a presença de Deus e diante dessa pandemia, temos visto muita solidariedade, sentimos a presença de Deus, sentimos o povo mais voltado para Deus e certamente Ele não nos abandona”! Destacou o Bispo.

E continuou: “Não percamos a esperança, Deus está conosco, nada de perturbação, de aflição, tudo irá passar! Precisamos tirar alguma coisa de bom, é no sofrimento que nós encontramos o amor para com o próximo e sentimos o amor que Deus tem para com todos”. Findou.

A Pascom e a Rádio Caturité

A Pastoral da Comunicação da Diocese de Campina Grande buscou mostrar por meio de registros fotográficos durante essas duas celebrações o cenário que parece desolador, mas não é, ele implica em esperança de dias melhores. Ademais, destaca-se o papel dos agentes que tem se empenhado paróquias afora e por todo o Brasil, na incumbência de cumprir a sua missão que é de levar a boa nova por meio dos meios de Comunicação.

Os agentes se “arriscam” por uma causa nobre, Cristo! E aqui, recorda-se um dos cernes da missão da Pascom: “O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados”, uma citação do evangelho de São Mateus, 10, 27.

Outro meio conhecido pela comunidade, é a Rádio Caturité 104.1 FM, importante veículo da evangelização diocesana. Neste período, a Caturité passou a transmitir a Missa da Catedral, de segunda a sexta ao meio dia (12h). Aos sábados a transmissão pela Caturité é às 19h30 e aos domingos, como tradicionalmente sempre aconteceu, a Missa no Lar é transmitida às 10h.

Por: Ascom
Fotos: Bruno Oliveira

 

 

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This