ENTREVISTA | Pe. Sérgio Leite fala dos 15 anos da Fazenda do Sol

Em agosto de 2016 a Fazenda do Sol completa 15 anos de funcionamento. Cerca de 1400 homens já passaram pela casa de recuperação, que tem como base o tratamento voluntário de dependentes químicos, sustentado em três pilares: a espiritualidade, trabalho e convivência.

A Fazenda do Sol é única e tem como base a experiência da Fazenda da Esperança, que surgiu em Guaratinguetá (SP) e hoje está espalhadas em vários lugares do mundo, ultrapassando  o número de 100 unidades.

Presidindo a instituição há 8 anos, o Padre Sérgio Leite fala, em entrevista à Pascom, da iniciativa, das experiências e de como acontece o tratamento de quem busca se livrar dos vícios das drogas lícitas e ilícitas.

PASCOM – Como surgiu o projeto da Fazenda do Sol aqui em Campina Grande?

SÉRGIO LEITE – A ideia de iniciar esse trabalho em Campina Grande é fruto da Campanha da Fraternidade de 2001, que teve como lema “Vida sim, drogas não”. Então um grupo de casais que participava da vida pastoral da Igreja começou este trabalho de acolhimento às pessoas acometidas pelo vício. Em virtude da necessidade, resolveram abrir esse espaço para começar a acolher os dependentes. Então é bonito destacar que a Fazenda é fruto da Campanha da Fraternidade, liderada por leigos. Os Passionistas (congregação religiosa masculina que atua em Campina Grande na Paróquia Santíssima Trindade, no Catolé) assumiram no terceiro ano de funcionamento da casa. Depois eu cheguei na Diocese e já se vão 8 anos que estou lá.

PASCOM – Como a Fazenda do Sol é mantida?

SÉRGIO – Ela é mantida hoje a partir de campanhas que nós fazemos e através da ajuda de um grupo de pessoas que colaboram mensalmente. Além disso, as famílias dos internos dão uma pequena parcela. Nós não temos nenhuma ajuda do poder público.

PASCOM – A organização da casa é feita pelos próprio internos, não há empregados. Isso faz parte do tratamento?

SÉRGIO – Nós não temos funcionários, tudo lá e feito por eles, os internos. Hoje nós temos uma colaboração de uma psicóloga, mas todo trabalho é feito por eles, porque a base do processo de cura é: espiritualidade, trabalho e convivência. Essa é a base de cura! Lá não é uma clínica, na clínica você tem os profissionais que trabalham com medicação, uma droga para combater outra droga. A gente não trabalha com medicação. É um internamento terapêutico, coordenado por ex-internos e todos compartilham das atividades como lavar sua própria roupa, cozinhar, cuidar da horta, da limpeza… Tudo é feito por eles, todas as necessidades básicas são feitas por eles. É uma ação como terapia ocupacional.

PASCOM –  Há apenas homens na Fazenda do Sol?

SÉRGIO – Nós acolhemos só homens. Tivemos por um período a fazenda feminina, que nós abrimos em um outro espaço independente e funcionou por três anos. Não foi possível continuar em virtude de falta de coordenação nessa filosofia que nós trabalhamos.

PASCOM –  Como acontece o processo de internação?

SÉRGIO – Primeiro passo: o tratamento é voluntario. É importante saber que existem três tipos de tratamento com internamento: voluntario, involuntário e compulsório. O nosso é voluntário e, em primeiro lugar, a pessoa precisa querer. Ela é livre, então ela pode ir. Nós aconselhamos que vá com alguém da família para fazer a entrevista. Passa por uma entrevista e nela a gente conversa com o candidato, o interessado, pra saber o verdadeiro sentido dele, o verdadeiro interesse dele saindo da dependência química. Depois de ter feito essa etapa, nós orientamos como é a dinâmica da casa, o dia a dia da casa, e orientamos também a família. No caso, a família pode visitar uma vez ao mês sempre no segundo domingo, das 8h da manhã até às 16h da tarde, tendo sempre dois momentos em comum: a Celebração Eucarística e o almoço. O almoço feito pelos internos…

A proposta é que o período de internamento tenha duração de 1 ano.  Se houver a necessidade de ficar mais que estes 12 meses,  nós faremos uma avaliação conjunta, mas a proposta inicial é de 12 meses.

 

O Padre Sério Leite é o entrevistado deste sábado, 13 de agosto, no programa “A Voz da Fé”, que vai ao ar às 8h45 da noite, após a Missa do Rosário na TV itararé canal 18.1 digital ou 19 analógico.
Também é possível assistir em tempo real no www.tvitarare.com.br

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This