Bispo de Propriá-SE preside Missa em preparação à Festa da Imaculada Conceição

A terceira noite dos festejos da Padroeira de Campina Grande, nesta terça (01), contou com uma presença especial: o Bispo Diocesano de Propriá-SE, Dom Vítor Agnaldo de Menezeses, presidiu a Novena e a concelebração Eucarística na Catedral Diocesana de Nossa Senhora da Conceição, que esteve acompanhado do Padre Alailson, Padre da Diocese de Propriá.

Para acolher e concelebrar, o Bispo de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos, e o Padre Luciano Guedes, Vigário Geral da Diocese; presentes também, os Diáconos Permanentes Manassés e Ricardo Soares, além dos Seminaristas que prestaram apoio no serviço litúrgico.

Acolhido calorosamente pelos diocesanos e o povo de Deus que se fez presente na Catedral, Dom Vitor falou da gratidão pelo convite feito, bem como disse estar encantando com a Catedral e a cidade de Campina Grande. Em sua homilia, destrinchou a partir do tema da festa, as características de Maria, que fazem dela, “Mãe de Deus, Mãe dos Homens e a Mãe na Fé”.

“Maria é a Mãe de Deus, é uma verdade de fé proclamada desde 431, no concílio de Éfeso, Maria é Mãe de Cristo, Deus feito homem, não há dúvidas. Mas ela também é a nossa Mãe. Maria como Mãe, auxilia, socorre seus filhos aflitos; vivemos tempos de aflição, temos a pandemia da fome, da pobreza, do desemprego, da corrupção, da desigualdade social. Diante do sofrimento o Papa Francisco nos aconselha a invocarmos Nossa Senhora”, pregou.

Apontando para o Cristo, o centro de toda celebração cristã, o Bispo de Propriá, encorajou à assembleia a rezarem pedindo à Virgem força e perseverança nos momentos de tribulação: “Que a presença de Maria em nossas vidas nos encha de coragem para continuarmos a caminhar para o porto seguro, que é Cristo”, frisou.

Assista a missa clicando aqui

Ao final da celebração, Dom Vitor mais uma vez agradeceu pela oportunidade em poder participar dos festejos que aludem à Padroeira de Campina e desejou ao povo muita força e fé para seguirem firme, ao tempo em que também agradeceu ao seu irmão no Episcopado, Dom Dulcênio, pelo carinho e cordialidade.

Por: Pascom | Correção textual: Pedro Henrique
Fotos: Angéllyka Kelly e Joaquim Urtiga
Transmissão: Fabrício e Pedro Henrique

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This