Arquidiocese da Paraíba – Cem Anos de Evangelização

Com a bula MAIUS CATHOLICAE RELIGIONIS INCREMENTUM, de 06 de fevereiro de 1914, o Papa Pio X elevou a Diocese da Paraíba à Arquidiocese com o caráter de Sede Metropolitana e a missão de criar comunhão com as outras dioceses paraibanas.

A Diocese de Campina grande é sufragânea da Arquidiocese da Paraíba e juntamente com as outras dioceses do Estado formam a Província Eclesiástica, presidida pelo Arcebispo, o atual Dom Aldo di Cillo Pagotto. Esta união institucional aponta para a comunhão de todos que integram a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois constituem o corpo vivo do Cristo Ressuscitado. É o Senhor que, na verdade, une todos os membros a serviço da edificação do seu Reino, que é o Reino de amor, de justiça e de paz.

Hoje, concebe-se a Igreja como uma “rede de comunidades”. No Estado da Paraíba, a Igreja é integrada pela Arquidiocese e as dioceses de Campina Grande, Cajazeiras, Patos e Guarabira. Somos a mesma Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, por isso a festa da Arquidiocese faz toda Província Eclesiástica exultar de alegria.

Pensar na história centenária de uma Igreja Particular é contemplar os esforços de todos na construção do Reino de Deus. Estes esforços são reflexos da graça e da inspiração divinas. As sementes evangélicas de amor e fraternidade plantadas  com amor, Deus as faz desabrochar. Do primeiro Arcebispo até o atual Dom Aldo, o Pai de Bondade vem fazendo maravilhas para seu povo, atraindo a si homens e  mulheres, vocacionados à santidade. Esses pastores, com seu carisma apostólico, em nome do Senhor, têm confirmado as comunidades cristãs na fé e nutrindo-as pela Palavra de Deus.

Nesses cem anos, a ação de Deus na Arquidiocese fez correr rios de graças que jorraram permanentemente sobre os fiéis: o evangelho pregado, as catequeses realizadas, as pessoas encaminhadas para Deus, os batismos ministrados, as missas celebradas, os penitentes arrependidos e perdoados, os matrimônios assistidos e vinculados ao amor, os cristãos confirmados na crisma, os enfermos ungidos, os diáconos, presbíteros e bispos ordenados. Estes são sinais visíveis da ação divina. Deus age na história e seu plano é gestado, segundo a ação do Espírito Santo. Os
benefícios espirituais gerados por esta Igreja centenária é humanamente impossível nomeá-los. Foram tantos que só Deus sabe! Compreender isso, só faz crescer a fé e a esperança do povo.

A Igreja Arquidiocesana da Paraíba cresceu surpreendentemente nesse século de existência. Comunidades foram erguidas, capelas construídas e, muitas delas, passaram depois a matriz paroquial. Cada paróquia, integrada por uma rede de comunidades, vai se ampliando, e termina, dividindo-se em novas paróquias. Estas são lugar de vivência da fé e centros de evangelização. Nelas o Espírito Santo continua a fecundar os corações dos fieis, levando-os a viver a mensagem cristã com alegria e esperança.

Deus quis agir em benefício das pessoas, através da Igreja, que se faz instrumento do serviço evangélico. Quantas iniciativas foram implementadas para concretizar o Evangelho na vida das Comunidades, nesse primeiro século de história da Arquidiocese? As ações pastorais, visando o bem do povo, fez com que os ensinamentos de Jesus Cristo encontrassem morada nos corações das pessoas e as fizessem mais felizes e próximas de Deus. Este legado não tem preço e nem pode ser contabilizado. Graças a ele, a vida cristã tornou-se uma marca deste povo cheio de fé e esperança.

O trabalho incansável de ministros generosos e missionários abnegados, acrescido da contribuição amorosa dos fiéis, na Igreja Arquidiocesana, tem implantado o Reino de Deus, no Estado da Paraíba. Jesus Cristo fundou a Igreja e deu-lhe amissão de ir por todo mundo, proclamando o Evangelho. É esta sublime missão eclesial recebida do Filho de Deus, que a Arquidiocese tem cumprido, nos cem anos de serviço ao povo paraibano.

A Diocese de Campina Grande congratula-se com a Arquidiocese da Paraíba, na celebração do seu Centenário, que é uma singular data! Cem anos de exercício pastoral e evangelização realizada pelos Arcebispos, presbíteros e missionários leigos, cumprindo o mandato de Jesus Cristo  de “anunciar a Boa Nova a todas as gentes”.

Que a vontade soberana de Jesus Cristo continue sendo efetivada nesta Igreja de Deus confiada à proteção de Nossa Senhora das Neves! Que Dom Aldo Pagotto, Arcebispo Metropolitano, tenha sempre inspiração e força divina para animaresta porção do Povo de Deus! Que o clero,  religiosos e leigos, unidos, trabalhem em sintonia com o Divino Mestre, construindo o Reino de Deus.*Bispo de Campina Grande.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Facebook

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This