“Amar como Deus amou é uma das mais belas formas de preparar-se para a Páscoa”, afirma Dom Dulcênio na Celebração da Santa Ceia

O Tríduo Pascal, período de três dias, onde são celebrados os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, teve início nesta Quinta-feira Santa (18), durante Celebração da Ceia do Senhor.

O bispo diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos, presidiu a solenidade na Catedral Diocesana de Campina Grande. Concelebrando a Eucaristia, o Pe. Luciano Guedes, vigário geral e pároco da catedral, além do diácono, Danilo César.

A Missa de Lava Pés rememora um dos gestos significativos que antecedeu a Última Ceia; Cristo lavou os pés de seus discípulos como forma de humildade e servidão. Acerca desse gesto, o bispo diocesano repetiu tal como o Cristo, lavando os pés de 12 agentes pastorais da Paróquia da Catedral.

No decorrer da sua homilia, Dom Dulcênio explicou a antiga páscoa celebrada pelos hebreus que comemoravam a libertação do cativeiro egípcio. “A nossa páscoa cristã, se constitui da judaica, a páscoa cristã celebra a passagem da morte para a vida”, ensinou o bispo.

Ao tratar da Eucaristia, o bispo destacou que ‘Por Amor’ Deus quis comunicar infinitas perfeições por meio deste sacramento. “Na Sagrada Hóstia, o Criador doou-se à criatura, transformando-a e tornando-a mais semelhante a Ele”, disse.

O bispo ainda lembrou que o amor ao próximo é uma das maneiras mais eferivas de se preparar para a Eucaristia. “Amar os outros como Deus amou é uma das mais belas formas de preparar-se para a Páscoa. Se assim fizermos estaremos imitando, em nossas vidas, Nosso Senhor Jesus Cristo”, completou.

A Missa da Santa Ceia, possui um caráter institutivo, pois é nesta celebração que contempla-se a Instituição da Eucaristia.

Fotos: Thiago Albuquerque

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This