A Alegria das Festas Juninas

A devoção popular em junho assume uma grandeza inigualável. É só alegria! Neste mês, festejamos tantos santos queridos pelo povo como Santo Antônio (dia 13), natividade de São João Batista (dia 24), São Pedro e São Paulo (dia 29), além de São José de Anchieta (dia 09), missionário do Brasil e São Barnabé (dia 11), um dos Apóstolos.

A fé popular se alimenta de exemplos bem visíveis. A santidade que toca a vida do povo se transforma em festa, alegria e esperança. É assim que em junho, Campina Grande, em sintonia com todo o nordeste, celebra o maior São João do mundo. A natividade de São João Batista é comemorada assim pelo povo: reza, forró, quadrilhas, confraternização, comida, bebida, fogos. As cidades se enfeitam e se transformam em grandes arraiás. Esta alegria contagiante tem razão de ser: João Batista nasce para anunciar Jesus Cristo e apresentá-lo ao mundo. Ele está associado a esta grande alegria, que invadiu o mundo a mais de dois mil anos atrás. Ele foi o precursor do Filho de Deus (cf Lc 3,4-6), o profeta que apresentou Jesus ao mundo (cf Jo 1, 29-34), batizando-o nas águas do Jordão (cf Mt 3,13-17).

Esta imensa alegria é festejada cada ano pelo povo, no mês de junho. O testemunho dos outros santos, que acompanham São João, também ajuda o povo a compreender a razão da esperança que o Filho de Deus trouxe para o mundo. Assim que a vida de Santo Antônio, São Pedro e São Paulo assegura ao povo a certeza de que o caminho da santidade é para todos. Este caminho é de alegria verdadeira, que ninguém pode sufocá-la.

Os festejos juninos típicos do nordeste são cheios de criatividade: músicas alegres e vibrantes, comidas com ricos e característicos sabores, roupas coloridas que remontam às tradições rurais e caipiras, rezas cheias de devoções e grande confiança nos santos intercessores. Esses elementos culturais e religiosos alimentam o espírito e criam um ambiente de família, de solidariedade e partilha. As gostosas comidas de milho (canjica, bolos, pamonha), acrescidas de outros sabores, criam momentos alegres de encontro de família e de amigos. As crianças, os jovens, adultos e idosos esperam o São João com grande ansiedade, pois cada ano experimentam grandes alegrias.

A fé, na tradição junina, é vivida com sabores de religiosidade popular. Aqui a tradição da religião bíblica, apoiada na figura singular de João Batista, associada aos outros santos, alimenta a esperança e dá a todos a certeza de que o Reino de Deus é uma Festa de fraternidade, amizade e partilha. Nisso reside o nosso compromisso cristão: viver a alegria da partilha e da solidariedade. Este é o caminho que nos leva a Deus.

É muito importante a interação que o povo faz entre fé e vida nestas manifestações populares. O São João vivido em família, em comunidade, em ambientes sadios, conduz à experiência da alegria que vem de Deus e que passa por coisas simples, que humanizam. Estar juntos, comer e dançar forró, faz as pessoas entender que a vida precisa ser festejada, pois o Reino de Deus é uma festa, um banquete de alegria, que Deus preparou para os seus.

Viva São João! Viva Santo Antônio! Viva São Pedro e São Paulo! Viva o Povo de Deus na alegria e na esperança!

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Facebook

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This