Paróquia Sagrada Família recebe Seminaristas para Semana Missionária

Um dos primeiros pedidos do Papa Francisco foi de uma igreja que fosse às ruas, em permanente estado de missão. Essas características do pedido do Papa foram vividas na Semana Missionária na Paróquia da Sagrada Família, localizada no bairro das Malvinas, envolvendo 24 seminaristas da Diocese.

Uma semana especial e movimentada para a paróquia ,com todas as pastorais em ação e vivenciando realidades de tristeza e alegrias, e que a cada evento e porta que batiam encontravam uma história diferente. Doentes impossibilitados de ira ate à igreja foram prestigiados com as visitas dos jovens seminaristas em suas casas e nos hospitais, assim como  presenciaram a realidade das famílias carentes, além de distribuírem alimentos arrecadados por toda comunidade.

Momentos ricos de alegria e espiritualidade, a exemplo das reuniões litúrgicas e formações sobre a eucaristia que aconteceu simultaneamente  nas 10 comunidades, além de celebrações eucarísticas e um passeio, onde os padres apresentaram todas as igrejas quem compõem a paróquia. Após as experiências vividas durante a semana, os seminaristas partilharam seus sentimentos sobre o legado deixado pela missão.

Para o Seminarista Rodolfo Lucena, estudante do segundo ano de Teologia e realizou sua missão na Igreja Matriz, foi perguntado logo de início como avaliaria a iniciativa da paróquia em parceria com o Seminário Diocesano. “é uma iniciativa muito positiva, pois motiva vocacionalmente os seminaristas envolvidos diretamente com pessoas da comunidade e o objetivo da paróquia é animar as comunidades com a interação dos seminaristas e os projetos pastorais existentes” comentou.

DSCF5096

O seminarista ainda acrescentou a importância do contato com as pessoas e as visitas aos doentes e perceber a carência e a necessidade de Deus em seu meio como uma palavra de conforto, uma palavra que ative a confiança espiritual e reanimasse as pessoas para a vida cristã, além de saber qual a sensação de abrir mão de tantas coisas, como  construção de família, seguir uma profissão ou formação acadêmica, e o próprio fato de ficar longe da família para seguir uma missão tão importante.

“Não significa que não gostamos das outras coisas como construir família ou uma carreira profissional, que é um dom de Deus.O chamado vocacional foi algo mais forte, e que todos fizeram uma escolha radical por Deus e pela construção de seu reino, e uma frase que ele colocou neste tema é que ‘Só se deixa um amor por um amor maior’ ”, finalizou Rodolfo.

Cursando o terceiro ano de Filosofia o Seminarista Jeferson Barbosa ficou na comunidade Santo Antônio, também foi entrevistado, e relatou da sua vivência e falou sobre a semana missionária. “Muito especial e marcante na vida de um seminarista, ir de encontro às pessoas e evangelizar levando esta alegria tão representativa para o povo de Deus.Nos  sentimos realizados diante das pessoas indo de encontro vendo a realidade de perto.”

 Quando interrogado sobre qual o maior desafio que se encontro no caminho da vocação, o seminarista foi sucinto. “O maior desafio é sair das paredes do comodismo de suas casas e ir de encontro com as pessoas na qual se formem uma experiência de amor com Deus, é como se estivesse achado um tesouro que precisa  ser partilhado para o mundo todo ouvir. Esta é alegria que hoje tem de fazer a palavra de Deus se torne vida nas pessoas.”

A paróquia da Sagrada Família realizou sua semana missionária rica de eventos, histórias e emoções das mais diversas possíveis tendo assim um belo exemplo de partilha e união, servindo de modelo para as demais paróquias da Diocese.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This