Formação Anual do Clero: Segundo dia de atualização

A necessidade de uma “mística presbiteral” foi a temática do segundo dia (15) de formação do Clero de Campina Grande.

Para o assessor, Dom Valdemir Vicente, bispo auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza, os dias atuais estão provocando profundas crises de fé, terríveis crises existenciais, não só aos que estão fora da Igreja, mas sobretudo aos que estão dentro dela. São muitos os dilemas que aflizem os seres humanos nesta modernidade.

Por causa disso, é preocupante a falta de motivação e o desânimo pastoral na vida de muitos presbíteros, e isso precisa ser estudado, analisado e resolvido. “O ativismo tem sido um dos tantos fatores que impedem o padre de viver melhor o seu ministério”, testemunhou o Pe. Marcondes de Aroeiras; já o Pe. Haroldo de Puxinanã, refletiu que a solidão é outro problema angustiante e que a solução poderia ser “uma aproximação dos outros colegas padres, de modo que a afinidade gere uma ajuda mútua na vida pessoal do sacerdote”, assim finalizou.

Ao final da manhã, Dom Valdemir sugeriu textos em torno da mística presbiteral, que apontaram possíveis caminhos para que esta mística seja ressignificada e fortalecida por uma fé que converte e que testemunha o que professa; além disso, o presbítero é o principal protagonista dessa mudança. O melhor começo seria renovando, diariamente, o amor e a fidelidade ao ministério presbiteral, concluiu o estudo.

Pe. Márcio Henrique – Coordenador Diocesano da Pascom
Fotos: Pe. Haroldo

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This