Clero Diocesano participa de encontro de formação

Reunidos para um período formativo, entre os dias 14 e 16 de maio, os padres, os diáconos e o bispo diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos, estudam e refletem sobre a Pastoral Presbiteral; uma temática que se volta para as principais preocupações e desafios da vida do Clero. Este curso está se realizando no Centro Diocesano Dom Luís Gonzaga Fernandes, no bairro Tambor, em Campina Grande.

O encontro iniciou-se nesta terça-feira (14), com um momento de oração, seguido da palavra de acolhimento de Dom Dulcênio que aproveitou a ocasião para repassar a pauta da última Assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil -CNBB, ocorrida uma semana antes deste encontro.

No final da manhã, o Clero apreciou uma minuta do texto que fará parte do Estatuto de Administração do Fundo Econômico do Clero. Estes recursos recolhidos fazem parte de um esforço comum do membros do Clero doando um simbólico valor mensal, para que os padres idosos, enfermos e carentes, possam ser socorridos em suas maiores necessidades.

À tarde deste primeiro dia, Dom Valdemir Vicente Andrade Santos, Bispo Auxiliar de Fortaleza, conduziu à reflexão trazendo um texto voltado para a promoção da fraternidade do clero: “Presbíteros, cuidai-vos uns dos outros”.

Por fim, encerrando o dia, todos estiveram, às 19h, na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, para a Missa Solene dos 70 anos da criação da Diocese de Campina Grande, erigida pelo Papa Pio XII em 14 de maio de 1949. Estiveram presentes, além dos leigos, o Clero secular e religioso, o Bispo Diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos que presidiu a celebração; o Arcebispo da Paraíba, Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz; o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o Arcebispo Emérito de Natal, Dom Matias Patrício de Macêdo; e o Bispo Auxiliar de Fortaleza, Dom Valdemir Vicente Andrade Santos. Na ocasião, Dom Dulcênio agradeceu a Deus pelas sete décadas vividas e por tudo que esta Igreja Particular fez e continua fazendo pelo povo de Deus espalhado pelo Agreste, Cariri, Curimataú, Brejo, Seridó e, principalmente, Campina Grande, Rainha da Borborema. “Esta é uma Igreja viva!”, finalizou o Bispo.

Pe. Márcio Henrique – Coordenador Diocesano da Pascom
Fotos: Pe. Haroldo Andrade

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!

Share This