“A Eucaristia é o centro da vida da Igreja”, diz Dom Dulcênio na Solenidade de Corpus Christi

“A solenidade do Corpo e Sangue de Jesus pretende destacar a posição central da Eucaristia na vida da Igreja e na trajetória pessoal de cada batizado”. Estas formas as palavras de Dom Dulcênio Fontes de Matos, Bispo de Campina Grande, durante a Missa de Corpus Christi. A concelebração reuniu milhares de fieis que participaram da Missa e da Procissão, que saiu pelas ruas do centro da cidade.

O Bispo reforçou o valor e o significado desta solenidade, pedindo aos fieis que não permitam a relativização do que é Sagrado. “Querem diminuir a grandiosidade desta celebração, mas nós não podemos aceitar esta onda que vem secularizando tudo. Celebrar o Dia de Corpus Christi é uma forma de proclamar a nossa adesão à fé no Cristo vivo e de renovar a manifestação do nosso compromisso de fidelidade para com aquele que nos uniu”, afirmou.

Sobre a comunhão, Dom Dulcênio alertou que é preciso uma autoavaliação da própria vida. “Quem, de fato, comungar sem o exame sério de sua consciência, sem estar realmente e com toda a sua boa vontade para o Senhor e sua lei, demonstra já ter perdido o mais sublime da religião, usando o sacramento apenas como ‘coisa sagrada’, mas finalmente só como ‘coisa’ e não como encontro pessoal mais total e mais eterno dentro dessa história mortal”.

Após a Santa Missa, que foi concelebrada por alguns padres da cidade, todos saíram em Procissão pelas ruas do centro de Campina Grande. De volta à Catedral de Nossa Senhora da Conceição, o Bispo presidiu um momento de oração e encerrou com a Bênção do Santíssimo.

Pascom Diocesana
Fotos: Márcia Marques

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Share This

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.



You have Successfully Subscribed!